Pesquisa

A Doença de Alzheimer, e outras formas de demência, determinam a perda gradual de capacidade. As pessoas vão deixando de conseguir tomar decisões livres e esclarecidas ou de exprimir a sua vontade de forma adequada. Mas não perdem os seus direitos.
O Parlamento Português aprovou, em Setembro de 2011, projetos do CDS, PSD, PS e Bloco de Esquerda sobre o testamento vital, estabelecendo diretivas antecipadas de vontade para cada pessoa escolher que tratamentos médicos está disposta a aceitar ou recusa no fim da vida.
O Testamento Vital e o Procurador de Cuidados de Saúde como instrumentos de planeamento da Velhice e da Doença