Pesquisa

Musicoterapia na Casa do Alecrim

Alzheimer Portugal
Participação no11º Congresso Europeu de Musicoterapia com o tema “Fields of Resonance”
Autor Tatiana Nunes 
Data 24-07-2019 
Com o tema “Fields of Resonance”,  realizou-se  de 26 a 30 de Junho o 11º Congresso Europeu de Musicoterapia, em Aalborg, Dinamarca, contando com cerca de 500 participantes. Neste Congresso participaram Maria Gabriela Nicolau, musicoterapeuta na Casa do Alecrim, e Catarina Ramalho, que fez parte da equipa de Terapia Ocupacional da mesma casa, pertencente à Associação Alzheimer Portugal. 

Foram apresentados dois trabalhos desenvolvidos na Casa do Alecrim com Pessoas com demência em fase avançada. O primeiro trabalho, intitulado  “Being together in time: Challenges of a music therapy session with an institutionalized group of persons with advanced dementia”, foi apresentado num simpósio inteiramente dedicado  à musicoterapia e demências, numa perspetiva humanista. 

Estavam presentes, para além da musicoterapeuta Maria Gabriela Nicolau, duas musicoterapeutas da Dinamarca e duas musicoterapeutas do Reino Unido. Neste simpósio foram salientados vários pontos importantes relacionados nomeadamente com a importância do grupo, do preenchimento  das necessidades psicossociais da Pessoa com demência e da perspetiva relacional essencial  neste tipo de trabalho.  

O segundo trabalho intitulado “Lingering in the moment: Intergenerational Music Therapy sessions and their impact on the person with advanced dementia”, apresentado em formato de animated screen recebeu o prémio da melhor apresentação do Congresso. Este formato de apresentação possibilitou a todos os congressistas tomarem conhecimento dos desafios e  potencialidade das sessões intergeracionais entre crianças da infantil e Pessoas com demência em fase avançada, com benefícios  para ambos os grupos participantes. 

Estas duas apresentações visaram também mostrar as estratégias utilizadas, a avaliação das mesmas  e a constante necessidade das sessões se moldarem, no momento, às necessidades presentes da Pessoa com demência de forma a melhorar a sua qualidade de vida.

Para além da prática musicoterapêutica existente na Casa do Alecrim desde 2013, ambas as apresentações  pretenderam divulgar os benefícios dum trabalho colaborativo entre as áreas da  musicoterapia e da  terapia ocupacional com efeitos positivos  no bem-estar da Pessoa que vive com demência, antes, durante e depois das referidas sessões.

A participação neste congresso permitiu ainda o contacto direto com musicoterapeutas de diversos países que desenvolvem trabalho nesta área e a tomada de conhecimento com o que de mais atual se faz neste tipo de intervenção.  

Maria Gabriela Nicolau
Catarina Ramalho