Pesquisa

Centro de Dia ?Prof. Doutor Carlos Garcia?

Em Janeiro de 2003, a Alzheimer Portugal concretizou um dos seus grandes objetivos ao dar início ao funcionamento do seu primeiro Centro de Apoio Diurno especificamente dirigido a pessoas com doença de Alzheimer.

O Centro, ao qual foi dado o nome do fundador da Associação, o Prof. Doutor Carlos Garcia, tem capacidade para receber quinze utentes em fase inicial ou intermédia da doença que, preferencialmente, vivam nas freguesias limítrofes.

O objetivo primordial é acolher e estimular os seus utentes de forma a contribuir para manutenção das suas capacidades, diminuir o isolamento social e melhorar a sua qualidade de vida. Assim, este Centro de Dia não pretende ser um local onde os utentes apenas estejam, mas sim que sejam, isto é que participem à medida dos seus interesses e capacidades nas atividades que se desenrolam diariamente. Estas são selecionadas e organizadas tendo sempre em conta uma perspetiva holística da pessoa, abrangendo as dimensões social, ocupacional, relacional, psíquica, espiritual e de saúde.

O Centro de Dia

Em 2012, O Centro de Dia Prof. Doutor Carlos Garcia acolheu 15 utentes, 11 do género feminino e 4 do género masculino, com uma média de idades de 75 anos.

No momento da admissão no Centro de Dia, todos os utentes são avaliados por técnicos de diferentes áreas, por forma a proporcionar uma intervenção específica adaptada a cada uma das pessoas. Trata-se, portanto, de uma equipa multidisciplinar composta por técnicos de Serviço Social, Neuropsicologia, Psicologia, Enfermagem, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Animação Sociocultural que, baseada na Abordagem Centrada na Pessoa, avalia cada utente, procura conhecer a sua história de vida, as suas preferências, gostos, hábitos, o seu núcleo familiar e os seus cuidadores. Só conhecendo a avaliando a fundo cada utente é possível desenvolver um plano de atividades específico para cada pessoa.

A Alzheimer Portugal acredita e defende que é imprescindível manter a qualidade de vida das pessoas com Demência e, para tal, é necessário que o foco seja colocado na pessoa e não na doença. Apesar das limitações e perda de capacidades, a pessoa com Demência é capaz de realizar tarefas, participar em atividades, sentir prazer e divertir-se com elas. É por isso que o Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia trabalha diariamente para manter as capacidades dos seus utentes e evitar o seu isolamento, envolvendo-os na comunidade e promovendo a sua participação em atividades significativas e prazerosas.

Na realidade, um dos objetivos do Centro de Dia é a inclusão das pessoas com Demência, o que é conseguido através da sua participação em atividades realizadas na própria comunidade, reforçando o sentimento de pertença e utilidade.

O projeto ?Promoção e Integração Sociocultural na Doença de Alzheimer? teve início em 2012, com o apoio do Instituto Nacional de Reabilitação (INR), tendo como principal objetivo promover a integração social e cultural das pessoas com Demência, mantendo as capacidades cognitivas que ainda detenham, promovendo a ocupação e o seu papel social, de forma a combater o isolamento e a melhorar a qualidade de vida destas pessoas e dos seus cuidadores.

Diversas atividades foram, e continuam a ser, planeadas e realizadas visando a inserção das pessoas com Demência na comunidade. No entanto, tal não significa que todos os utentes participem em todas as atividades, pois apenas são convidados a participar os utentes para os quais as atividades sejam significativas ou aqueles para quem estas atividades tenham feito parte da sua história de vida.

  • Cuidados de Imagem
Todas as semanas, os utentes que gostam de ir ao cabeleireiro, visitam o CEPAB (Centro de Formação Profissional do Penteado, Arte e Beleza), onde são penteados, maquilhados ou tratam das mãos e pés, pelos alunos deste Centro. Porque mais importante do que a possibilidade do cabeleireiro se deslocar ao Centro de Dia, é, sem dúvida, a possibilidade dos utentes se deslocarem ao salão, tal como fizeram toda a sua vida e vivenciando todas as etapas desta experiência, desde a ida, a espera, ao convívio com as outras pessoas.
  • Atividades Religiosas
Uma vez por semana, os utentes católicos são acompanhados até à missa, por forma a poderem manter uma rotina que tinham antes de serem diagnosticados com Doença de Alzheimer. Todas as religiões são respeitadas e, caso se verifique que um grupo de utentes pertence a uma determinada religião, serão organizadas atividades específicas para essas pessoas.
  • Atividades Intergeracionais
Todas as semanas, as crianças do Jardim de Infância Vale de Alcântara visitam os utentes do Centro de Dia, desenvolvendo com estes diversas atividades lúdicas e recreativas, como contar histórias ou participar em jogos.
  • Atividades Culturais
Regularmente, são organizadas visitas com os utentes a Museus e Galerias, e também são levados a assistir a espetáculos de diversas naturezas.
  • Atividades Físicas
Os utentes do Centro de Dia têm também a oportunidade de participar em atividades físicas, nomeadamente em meio aquático.
Com a participação nestas atividades, procuramos também passar a mensagem aos cuidadores de que os seus familiares podem e gostam de participar nas mesmas. Simultaneamente, promovemos a descentralização na doença, pondo um enfoque no que é saudável e prazeroso. Não menos importante é a mensagem que se pretende deixar na comunidade e que passa pela diminuição do estigma associado à Demência, evitando pressupostos de que as pessoas que dela sofrem já nada podem fazer e de que já não usufruem de nada.

O dia-a-dia no Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia
O Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia funciona de segunda a sexta-feira, entre as 9 e as 18 horas. O dia começa com um lanche conjunto com todos utentes, seguindo-se diversas atividades ao longo do dia.

Durante a manhã, os utentes são avaliados pela equipa de enfermagem e, consoante a planificação, participam no Grupo de Psicoterapia Gestalt, fazem sessões de Fisoterapia, Neuropsicologia, participam em Ateliês de Culinária ou Ateliês de Montessori. Às terças-feiras, alguns dos utentes visitam o Centro de Formação Profissional do Penteado, Arte e Beleza onde têm a oportunidade de cuidar da sua imagem. Por sua vez, todas as quartas-feiras, o Centro de Dia recebe as crianças do Jardim de Infância Vale de Alcântara, que realizam várias atividades em conjunto com os ?avós?, como são chamados. Por fim, às quintas-feiras de manhã é a vez de irem à missa os utentes que apreciam participar em atividades religiosas.

De tarde, os utentes participam em dinâmicas de grupo, em jogos de mesa, têm sessões de Fisioterapia, Neuropsicologia, participam em Ateliês de Atividades Expressivas ou em Ateliês de Música, Filmes e Contos. Ao final do dia, os utentes regressam às suas casas, sendo acompanhados pela equipa de Enfermagem e de Fisioterapia.
Tendo sempre a preocupação de intervir e apoiar as famílias, o Centro de Dia disponibiliza também aos cuidadores apoio psicológico, orientação psicopedagógica (estratégias para melhor cuidar) e apoio social.

Para mais informações sobre o Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia contacte:
Gabinete de Apoio Psicossocial
Tel: 213 610 460
E-mail: informacao@alzheimerportugal.org