Pesquisa

Alimentação

As refeições proporcionam-nos uma oportunidade de passar mais tempo com nossos familiares e amigos. No entanto, quando se cuida de alguém com Demência, as refeições podem tornar-se momentos bastante complicados e stressantes. A perda de memória e a incapacidade de deliberação podem causar dificuldades em relação à alimentação e nutrição para muitas pessoas com Demência.

Há muitas formas de melhorar a situação.

Perda de apetite

Esquecer-se como mastigar e engolir, dentaduras mal colocadas ou desadequadas, actividade física insuficiente, são alguns dos mais comuns constrangimentos que podem resultar na perda de apetite.

O que tentar?
  • Consulte o médico para se certificar de que não existem causas tratáveis para a perda de
  • apetite, como, por exemplo, a depressão;
  • Sirva as refeições, à mesma hora, todos os dias;
  • Deixe que a pessoa coma quando está com fome;
  • Incentive o exercício físico;
  • Ofereça refeições equilibradas e saudáveis;
  • Experimente dar à pessoa um copo de vinho ou de sumo, se os medicamentos o permitirem, antes da refeição para aguçar o apetite;
  • Ofereça um gelado ou um batido;
  • Tente preparar refeições familiares, especialmente incluindo na ementa os ingredientes preferidos da pessoa com Demência;
  • Incentive a pessoa a comer um alimento de cada vez, sem os misturar, pois algumas pessoas podem ficar confusas quando os gostos e texturas mudam numa mesma refeição;
  • Tente fazer refeições simples, descontraídas e calmas. É importante que a pessoa se sinta calma e coma à sua velocidade, sem pressas. Nos estados mais avançados da doença, em que seja necessário ajudar a pessoa a comer, uma refeição pode durar mais de uma hora;
  • Consulte o médico se houver uma significativa perda de peso em pouco tempo;
  • Consulte o médico sobre que vitaminas ou suplementos podem ser dados à pessoa com Demência

 

Comer em excesso ou apetite insaciável

O que tentar?
  • Deixar alguns salgadinhos sobre a mesa, pois pode ser suficiente para ajudar a satisfazer o apetite;
  • Tente fazer 5 a 6 pequenas refeições por dia;
  • Tenha sempre por perto snacks com poucas calorias, como maçãs ou cenouras;
  • Tente incentivar a prática de actividades, como caminhadas ou incentivar a pessoa a sair para se cruzar com pessoas e manter a sua vida social activa;
  • Tranque os armários onde habitualmente guarda os alimentos

 

Ingestão de doces em excesso

O que tentar
  • Verifique se há efeitos colaterais de alguns medicamentos que a pessoa esteja a tomar, pois, por exemplo, alguns medicamentos antidepressivos podem causar desejo por doces;
  • Tente oferecer à pessoa batidos ou gelados de baixo índice calórico

 

Boca, mastigação e deglutição

Algumas das causas dos problemas com a alimentação podem incidir na boca. Ter a boca seca, doenças nas gengivas ou próteses mal ajustadas são problemas comuns.

O que tentar?
  • Faça um check up dentário da gengiva, dentes e dentaduras;
  • Humedeça alimentos com molhos, caso a pessoa esteja constantemente com a boca seca;
  • Para problemas de mastigação, diga à pessoa para colocar pequenas quantidades de alimento de cada vez na boca e humedeça os alimentos para facilitar a mastigação;
  • Para problemas de deglutição, lembre a pessoa de engolir sempre antes de colocar mais alimentos na boca, não lhe dê alimentos difíceis de engolir, tente partir os alimentos em pequenos pedaços e procure oferecer alimentos húmidos;
  • Consulte o médico se surgirem problemas de engasgamento

 

À mesa

Deitar o sumo numa tigela de sopa, colocar manteiga num guardanapo ou comer a sobremesa com uma faca são sinais claros de que a pessoa com Demência está a enfrentar problemas no momento da refeição.

O que tentar?
  • Sirva um prato de cada vez e retire os utensílios desnecessários da mesa, como copos e talheres extra ou elementos decorativos;
  • Certifique-se que a louça é simples e de uma cor diferente da toalha da mesa, para que seja fácil distinguir o prato da mesa;
  • Se o uso de talheres se tornar muito difícil, opte por alimentos mais fáceis de comer e, inclusive, que se possam comer com as mãos;
  • Coma ao mesmo tempo da pessoa com Demência de modo a que ela possa olhar para si e copiar os seus movimentos;
  • Certifique-se que não está apressado, isso irá perturbar a refeição da pessoa com Demência;
  • Mantenha o ambiente calmo e agradável, com pouco ruído;
  • Certifique-se que existe iluminação adequada à refeição;
  • Sirva os alimentos familiares à pessoa e não se aventure por pratos novos e muito elaborados


Adaptado de Alzheimer Australia