Pesquisa

Saúde Oral

Aqui pode encontrar informação sobre os cuidados de saúde oral em pessoas com Demência. São abordadas algumas causas de problemas dentários e fornecidas sugestões para a manutenção de uma boa saúde oral.

Uma saúde oral deficitária pode afetar o conforto, aparência, alimentação, nutrição, comportamento e saúde geral da pessoa. Todas as pessoas com Demência necessitam de uma abordagem preventiva individualizada da saúde oral, que idealmente deve começar logo após o diagnóstico de Demência.

As pessoas com Demência são suscetíveis de desenvolver problemas dentários por várias razões, das quais se destacam:
  • Tomarem medicamentos que reduzem a produção de saliva pelas glândulas salivares. A saliva é essencial para manter uma boca saudável e para prevenir as cáries dentárias e outros problemas;
  • Terem um fluxo salivar reduzido, mesmo que não estejam a tomar medicação;
  • Tomarem medicamentos que contêm açúcar, o que pode provocar, a longo prazo, cáries dentárias, boca seca e dificuldade na utilização de próteses dentárias;
  • Alteração dos hábitos alimentares, tais como substituição das refeições principais por pequenos lanches (snacks), comer rebuçados ou beber chá com açúcar;
  • Redução progressiva da capacidade para lavar os dentes e a prótese dentária;

A chave para manter uma boa saúde oral em alguém com Demência é:
  • Utilizar regularmente flúor nos dentes naturais. Isto inclui a utilização de pastas dentífricas, elixires e géis com flúor;
  • Lembrar e ajudar a pessoa a lavar os dentes e as próteses dentárias;
  • Controlar e reduzir a ingestão de açúcar nas pessoas com dentes naturais;
  • Visitar regularmente um dentista, que compreenda e tenha experiência em tratar alguém com Demência

As pessoas com Demência podem ser incapazes de expressar verbalmente situações de desconforto ou dor. Nesta situação, dependem da capacidade da família e cuidadores para identificar as alterações do seu comportamento que indiciam a existência de um problema dentário, tais como não comer, mexer constantemente na cara, recusar fazer os cuidados de higiene oral ou outros problemas de comportamento.

Cuidar dos dentes naturais

  • Utilização de flúor, antimicrobianos e produtos terapêuticos dentários;
  • Caso a pessoa tenha uma cárie ou pareça estar em risco de desenvolvê-la, deve consultar-se um médico dentista para que este avalie e controle a utilização de flúor e de produtos antimicrobianos (como a clorohexidina) ;
  • Para lavar os dentes naturais deve ser utilizada uma pasta dentífrica com flúor, se possível uma a duas vezes por dia;
  • Após a escovagem com a pasta dentífrica, não se deve enxaguar a boca com muita água e deve-se deixar alguma pasta dentífrica em redor dos dentes para prolongar a exposição destes ao flúor;
  • Os elixires com flúor, antimicrobianos e géis que estão disponíveis apenas nas farmácias são os mais eficazes na prevenção das cáries dentárias e das doenças das gengivas;
  • Os elixires com flúor e antimicrobianos devem ser utilizados semanalmente e podem ser colocados num recipiente com spray para serem pulverizados nos dentes. Tenha em atenção que os fluoretos e antimicrobianos não devem ser utilizados com um intervalo inferior a duas horas entre eles. Uma sugestão será utilizar um de manhã e outro à noite. Fale com o seu médico dentista sobre as melhores formas de utilização destes produtos

 

Cuidados de higiene oral

  • Todas as superfícies dos dentes, em especial as que ficam junto às bochechas, devem ser lavadas com uma escova de dentes macia;
  • Se a pessoa com demência fechar ou tiver espasmos nos lábios e bochechas, pode utilizar uma escova de dentes dobrada para trás a 45 graus. Para dobrar a escova de dentes a 45 graus coloque o cabo em água morna. Introduza a escova de dentes no canto da boca da pessoa, de modo a parar os espasmos musculares e ajudar a afastar a bochecha;
  • Pode ser útil utilizar uma escova de dentes elétrica, caso seja tolerada pela pessoa;
  • À medida que a Demência progride, a pessoa irá necessitar de ajuda para fazer a higiene oral. Dividir a tarefa em passos pequenos poderá facilitar a sua execução. Para algumas pessoas será mais fácil lavar os dentes se imitarem outra pessoa que esteja a fazê-lo;
  • Se for lavar os dentes de outra pessoa, explique-lhe em primeiro lugar o que vai fazer. Experimente qual a melhor maneira, para si e para a pessoa com Demência, de lavar os dentes e retirar as próteses dentárias. Consoante as pessoas, esta tarefa pode ser mais facilmente executada de frente, de lado ou por trás da pessoa

 

Controlar a ingestão de açúcar

  • Se existir necessidade de reduzir a ingestão de açúcar, utilize adoçantes artificiais nas bebidas e nos snacks. Confirme esta situação com o médico, caso a pessoa tenha diabetes;
  • Tente utilizar snacks sem açúcar;
  • A pessoa deve beber água ou bebidas sem açúcar ou com teor de açúcar reduzido

 

Higiene da prótese dentária

  • Lave as próteses dentárias após cada refeição. Pode lavá-las com água e sabão e utilizar uma escova de dentes dura, escova especial para próteses ou uma escova de unhas;
  • Quando lavar a prótese dentária coloque um recipiente no lavatório e encha-o com 5 cm de água, para evitar que se parta em caso de queda
  • Idealmente, as próteses dentárias devem ser retiradas durante a noite e mergulhadas em água. Pode utilizar pastilhas para a limpeza da prótese, mas o essencial é ser escovada;
  • As próteses dentárias podem, também, ser regularmente limpas por profissionais;
  • A prótese dentária de uma pessoa com Demência deve ser identificada;
  • A parte metálica das próteses parciais pode ser muito prejudicial para os tecidos orais e para a língua. As próteses parciais podem ser mais difíceis de remover do que as próteses totais;
  • Nas fases mais avançadas de Demência poderá ser impossível utilizar uma prótese dentária

 

Boca Seca

As pessoas com Demência sofrem frequentemente de boca seca. Ajude a pessoa a beber muita água, ou pulverize água para dentro da boca da pessoa, utilizando um recipiente com spray. Existem algumas medicações e produtos que podem ajudar nesta situação. Fale com o médico ou dentista sobre estes.

Visitas ao dentista

  • São aconselhados check-ups regulares para as pessoas com dentes naturais e também para as que utilizam próteses dentárias;
  • Deve ser realizada uma avaliação cuidadosa nas fases iniciais de Demência e elaborado um plano de tratamento dentário preventivo, simples e flexível a longo prazo;
  • Antes da consulta com o dentista, avalie com este e com a restante equipa as modificações ambientais necessárias à pessoa com Demência tais como, redução do ruído, número de pessoas no consultório, questões de transporte, necessidade de sedação e de pré medicação;
  • Disponibilize, preferencialmente antes da consulta, a história médica completa da pessoa, bem como as medicações que faz atualmente;
  • A presença de um familiar ou cuidador durante a consulta poderá ser uma ajuda;


Baseado na informação fornecida por Professor Jane Chalmers, especialista em saúde oral de pessoas com Demência

Adaptado de Alzheimer Australia