Pesquisa

Edifício

Aqui pode encontrar sugestões para tornar o chão, portas, janelas e escadas mais seguros e práticos para a pessoa com Demência, sua família e cuidadores. Apesar das sugestões não serem aplicáveis a todas as pessoas ou situações, aqui pode encontrar uma possível solução para um problema que tenha, atualmente, no edifício.

O objetivo de introduzir alterações no edifício é facilitar a mobilidade da pessoa com Demência e ajudá-la a orientar-se dentro deste. As alterações também devem:
  • Ajudar a prevenir as quedas;
  • Sempre que possível tornar os locais mais seguros para deambular

Verifique
Algumas barreiras comuns à independência ou segurança da pessoa no edifício são:
  • Fechaduras de segurança e perder as chaves;
  • Quaisquer obstáculos até à entrada da casa;
  • Chão molhado, escorregadio ou brilhante;
  • Alpendres, varandas e escadas;
  • Janelas e portas de vidro

O que se pode tentar...


Corrimãos
A instalação de corrimãos é útil na prevenção de quedas e para auxiliar a mobilidade da pessoa.

Chão
Evite encerar ou polir os pavimentos. Os pavimentos escorregadios podem provocar quedas. Os pavimentos com brilho podem confundir ou perturbar a pessoa. Existem vários produtos disponíveis para tornar os pavimentos antiderrapantes.

Retire os tapetes soltos que possam provocar quedas. Fixe os revestimentos do chão que estejam soltos.

Retire os móveis e outros obstáculos das áreas de passagem, caso possam provocar quedas.

Retire os cabos elétricos que estejam no chão e fixe-os nos rodapés.
Verifique regularmente e limpe a urina ao redor da sanita, no chão, para evitar que a pessoa escorregue e caia.

Se a pessoa com Demência for incontinente, pode ter que retirar a alcatifa e substituí-la por um pavimento lavável ou por vinil antiderrapante.

Se colocar um piso novo, escolha um que seja sem padrões, antiderrapante, sem brilho e de cor contrastante com as paredes e móveis para ajudar a pessoa a orientar-se.

Janelas e portas
Assinale as portas de vidro e janelas com fita adesiva ou adesivos de segurança para ajudar a pessoa a identificar a ?barreira? de vidro.

À noite, feche as cortinas ou persianas para evitar que o brilho refletido pela janela perturbe a pessoa.

Considere alterar as portas da casa de banho para uma porta de fole, de modo a facilitar a prestação de assistência se a pessoa cair. Alternativamente, se o local permitir, coloque a porta a abrir para o exterior.

Para ajudar a pessoa com Demência a identificar as portas e saídas, pinte as portas numa cor que contraste com as paredes. Se for necessário diferenciar a porta principal da porta das traseiras, pode fazê-lo pintando-as de cor diferente ou colocando alguma decoração que as diferencie.

Se a pessoa já não consegue girar as maçanetas da porta, talvez consiga utilizar os puxadores de tipo alavanca.

Para desencorajar a pessoa de entrar numa divisão que não seja segura para ela:
  • Pode camuflar as portas pintando-as da mesma cor das paredes ou colocando um quadro sobre a maçaneta da porta;
  • Colocar temporariamente um sinal na porta, uma planta ou uma peça de mobiliário à frente da porta;
  • Por vezes, utilizar portas tipo saloon é uma barreira eficaz

Uma porta de vidro com fecho de segurança permite que a pessoa veja o exterior, mas permaneça em segurança no interior da casa. No entanto, para algumas pessoas produz frustração, por ser sentida como uma barreira.

Fechaduras
Retire as fechaduras, da parte interna, das portas interiores para evitar que a pessoa fique trancada dentro das divisões.

Dê as chaves de casa a um vizinho de confiança, polícia ou prestador de serviços. Em alternativa, coloque um chaveiro ou cofre fora de casa e dê o código às pessoas de confiança.

Simplifique as fechaduras, fazendo com que todas as portas possam ser abertas com uma chave mestra. Tapar as maçanetas pode ser uma forma de evitar que a pessoa abra a porta.

Coloque as fechaduras das portas e janelas num sítio em que não possam ser vistas ou percebidas. Coloque-as na parte superior ou inferior das portas. Coloque fechaduras adicionais nas portas de saída, tranque-as por dentro e retire as chaves ou pendure-as perto da porta, mas fora do alcance visual da pessoa.

Pode instalar um dispositivo que abre a porta após ser digitado um código numérico. Este tipo de dispositivos pode ser ligado a um sistema de deteção de fumos, de forma a garantir que se consegue abrir a porta em caso de incêndio. No entanto, estes são dispendiosos e do ponto de vista da segurança domiciliária podem não ser tão seguros como algumas fechaduras de segurança. Sempre que possível, escolha fechaduras discretas.

Previna as quedas de janelas, utilizando fechaduras. Nas janelas de correr utilize um parafuso ou tarugo para limitar a abertura da janela.

Escadas
Se necessário, instale um portão no topo das escadas para evitar as quedas. Instale corrimãos sólidos em ambos os lados da escada.
Delimite as bordas dos degraus com tinta ou fita de cores vivas. Instale esteiras de borracha ou tiras adesivas antiderrapantes nas escadas não alcatifadas. Nas escadas alcatifadas, instale barras antiderrapantes que se encaixam ao longo da borda de cada degrau.

Se a pessoa já não consegue utilizar as escadas para ir para o quarto (localizado no piso superior) sem ajuda, pondere a possibilidade de converter a sala de estar num quarto.

Sempre que possível e caso a mobilidade da pessoa esteja dificultada substitua as escadas por rampas no interior e exterior.

Alpendres e varandas
Nos alpendres e varandas, coloque uma guarda de segurança com barras verticais.

Adaptado de Alzheimer Australia