Pesquisa

Sentimentos e adaptação à mudança

Se lhe foi diagnosticada Demência, aqui pode encontrar a explicação de alguns sentimentos que talvez esteja a vivenciar e algumas sugestões de adaptação às mudanças que a Demência traz.

Experienciar as mudanças relacionadas com a Demência ou perda de memória, pode levar à manifestação de uma grande variedade de emoções. Os sentimentos de choque, tristeza, frustração, vergonha, raiva e perda são comuns ao lidar com as alterações de memória. Claro que, apesar de viver com Demência, também poderá ter sentimentos de felicidade, prazer e alegria.

É normal vivenciar uma variedade de sentimentos e existem maneiras de ajudar a alcançar um equilíbrio entre permitir-se a sentir tristeza e frustração e encontrar formas de sentir alegria e prazer.

Choque
Poderá sentir-se chocado ao receber o diagnóstico de Demência. "Por quê a mim?" e "O que é que isto significa?", são questões que frequentemente as pessoas fazem a si próprias. É habitual, como com qualquer outra notícia importante, sentir-se angustiado durante o tempo em que se adapta às novas informações e entende o seu significado. Esses sentimentos costumam diminuir com o tempo, à medida que vai compreendendo e encontrando formas de se ajustar à Demência.

Alternativamente, para algumas pessoas o diagnóstico possibilita um sentimento de alívio, uma vez que explica os problemas de memória e outros, que têm vindo a sentir ao longo do tempo. Conhecer a razão dos seus sintomas e aquilo com que têm de lidar permite às pessoas andarem com a vida para a frente.

Raiva
Algumas pessoas sentem-se zangadas devido às mudanças com que têm de lidar. É natural, de vez em quando, sentirem raiva e ressentimentos da doença, da perda de memória e das dificuldades em realizar coisas que anteriormente eram capazes de fazer.

Frustração
Este é, provavelmente, o sentimento mais expressado pelas pessoas com Demência. Ter dificuldades em lembrar-se, em executar algo que anteriormente fazia ou procurar alguma coisa que não sabe onde colocou, pode ser extremamente frustrante.

Perda e tristeza
É natural que se sinta triste ou aborrecido pelas perdas que está a vivenciar. A perda de capacidades, competências ou independência podem criar uma enorme tristeza e um sentimento devastador.

A tristeza que persiste durante muito tempo, sem sinais de melhoria, pode indicar a existência de uma depressão. É importante falar com o seu médico ou com outro técnico de saúde, sobre as formas de tratar esta questão. A medicação pode, por vezes, ajudar nesta situação.

Vergonha
Esquecer um rosto conhecido ou não ser capaz de encontrar a palavra certa para se expressar, pode ser embaraçoso. E isto poderá fazê-lo sentir-se irritado ou frustrado.

O que pode tentar
  • As reações emocionais são normais, uma vez que está a enfrentar muitos desafios e adaptações. Cada pessoa tem a sua própria maneira de lidar com os sentimentos. O importante é encontrar formas que ajudem a lidar com os sentimentos adversos
  • Vivenciar o sentimento. Permita-se a sentir qualquer sentimento independentemente daquele que seja. Se está a senti-lo, é normal. Negar os sentimentos e esperar que eles passem, tende a intensificar e a prolongar o sofrimento
  • Conversar com um familiar ou amigo de confiança de família pode ajudar. Compartilhar os sentimentos ajuda frequente a compreender e reduzi-los. Pode conversar com um técnico da Alzheimer Portugal
  • Chorar. As lágrimas podem ser muito terapêuticas uma vez que libertam substâncias químicas relacionadas com o bem-estar, que o ajudam a sentir-se melhor. Deixe-as aliviar o seu sofrimento interior
  • Rir. Rir também liberta substâncias químicas relacionadas com o bem-estar, por isso procurar qualquer oportunidade para rir pode ser uma grande ajuda
  • Escrever um diário. Algumas pessoas acham que isto é muito útil. Escrever num diário, ou gravar num gravador de voz, pode ajudar a esclarecer e compreender os seus sentimentos e pode, ainda, ser uma ajuda pelo facto de permitir expressá-los de forma privada
  • Desfrutar das atividades. Fazer algo que aprecia ou da qual retira prazer pode ser uma grande ajuda se estiver abatido. Foque-se nas coisas que ainda é capaz de realizar e desfrute-as o mais que puder
  • Pode tentar utilizar outras maneiras de expressar os seus sentimentos, por exemplo através da música, aromaterapia, arte, dança ou exercício físico suave. Se tiver oportunidade, experimente algumas destas atividades
  • Pode adquirir um sentido de espiritualidade através de atividades religiosas, meditação, apreciar arte, desfrutar de um por do sol, caminhar ao longo da praia, ou passar tempo com a família. É muito importante continuar a apreciar qualquer coisa que dê à sua vida um sentido ou prazer

Não se incomode com algumas coisas. Poderá haver alturas em que lutará para se lembrar de uma informação que parece ser indispensável. Mas será que vale a pena os sentimentos de frustração e stress que isto lhe provoca? Tente deixar isto para trás e concentrar-se noutra coisa qualquer.

Seja gentil e paciente consigo próprio. Está a experimentar alterações que não são culpa sua e que fazem parte de uma doença. Talvez precise de mais tempo para fazer ou lembrar-se de coisas, por isso tente ser paciente consigo próprio.

Adaptado de Alzheimer Australia