Pesquisa

Alzheimer Portugal recebe Prémio Nunes Corrêa Verdades de Faria

Alzheimer Portugal
Alzheimer Portugal distinguida pelo «Cuidado e carinho dispensados aos idosos desprotegidos»
Autor Tatiana Nunes 
Data 29-05-2014 
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) entregou, esta quarta-feira, dia 28 de maio, os Prémios "Nunes Corrêa Verdades de Faria", galardões atribuídos a personalidades que se evidenciaram em três áreas distintas: cuidado a idosos, progresso da medicina e tratamento das doenças do coração dos mais velhos. A cerimónia, presidida pelo Provedor, Pedro Santana Lopes, decorreu na Residência Faria Mantero, situada no Restelo, em Lisboa.

Helena Lopes da Costa, administradora da SCML, que presidiu ao júri, abriu a cerimónia, dizendo que "estes prémios, existentes há quase 40 anos, representam a essência do trabalho que é realizado diariamente pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa", simbolizando, por isso, a missão da instituição. "Espelham a confiança que os cidadãos depositam na Santa Casa", sendo prova disso "os generosos beneméritos que continuam a conceder-nos avultadas dádivas, em prol de um trabalho que reconhecem como meritório e importante para a sociedade".

A administradora da SCML apresentou, também, os nomes dos galardoados que foram, depois, homenageados com discursos proferidos pelos restantes membros do júri (João Gorjão Clara e Fernando Pádua, médicos e professores universitários, Padre Vítor Melícias e José Guimarães dos Santos, cirurgião).

A Associação Alzheimer Portugal, representada pelo seu presidente, João Carneiro da Silva, recebeu o prémio pelo "Cuidado e carinho dispensados aos idosos desprotegidos". Foi distinguida por fomentar um maior conhecimento sobre a doença de Alzheimer e reconhecer a importância de procurar um diagnóstico atempado.

O prémio nesta categoria foi, ainda, atribuído a Arlindo Maia, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde, pelo seu percurso de vida a pensar nos mais desprotegidos, muito particularmente dos idosos, em nome dos quais, ao longo de três décadas, desenvolveu variados projetos nas áreas social e da saúde.

À professora Maria Augusta Mendonça Santos Soares foi atribuído o prémio relativo ao "Progresso da medicina na sua aplicação às pessoas idosas", pelo seu trabalho junto dos profissionais de saúde na gestão terapêutica do doente geriátrico.

Na área do "Progresso e tratamento das doenças do coração", o professor doutor José Silva Cardoso, presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, foi o premiado, pela atividade de investigação desenvolvida, principalmente na área de insuficiência cardíaca, bem como em cardiomiopatia dilatada e problemas de coração em doentes com sida.

O júri decidiu, também, atribuir, por unanimidade, duas Menções Honrosas, na área "Cuidado e carinho dispensados aos idosos desprotegidos": a Alfredo Augusto Castanheira Pinto, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Macedo de Cavaleiros (SCMMC), pelo trabalho desenvolvido como provedor da instituição e responsável pela administração do Hospital Concelhio e Distrital de Macedo de Cavaleiros, bem como pelo empenho na construção do novo Centro de Saúde; e a Reinaldo Ramos, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Soure, distinguido pelo seu exemplo de generosidade e dedicação.

Na sua intervenção, que encerrou a cerimónia, o Provedor, Pedro Santana Lopes, destacou, além desta, outras iniciativas que a SCML tem desenvolvido, com o propósito de cuidar dos que mais precisam, salientando o recente protocolo assinado com a União das Misericórdias Portuguesas para ajudar as misericórdias com dificuldades financeiras e a criação dos Prémios Santa Casa Neurociências que, desde o ano passado, atribuem duas bolsas de 200 mil euros a investigações no âmbito das doenças neurodegenerativas, associadas ao envelhecimento, e das lesões vertebro-medulares.

Pedro Santana Lopes sublinhou, ainda, que os Prémios Nunes Corrêa Verdades de Varia eram "bonitos em todos os sentidos", já que essa qualidade se aplicava não só à atitude dos beneméritos, mas também às causas a que se destinavam e à motivação" que despertava em cada um. Concluiu dizendo que estes prémios eram muito importantes, mas mais ainda era "um privilégio e uma graça de Deus, nos tempos que correm, fazer o bem a quem dele precisa".

Os Prémios "Nunes Corrêa Verdades de Faria" foram criados para cumprir a vontade expressa em testamento pelo benemérito Mantero Belard. São entregues, anualmente, a pessoas de qualquer nacionalidade que, em Portugal, tenham contribuído, pelo seu esforço, trabalho ou estudos, nos três âmbitos pelo benemérito definidos.

Fonte: Santa Casa da Misericórdia de Lisboa