Pesquisa

Comportamentos preventivos| Covid-19 - Demências

Sociedade
Sabemos que as pessoas mais velhas e fisicamente mais debilitadas estão mais sujeitas a desenvolverem complicações, pelo que deveremos estar atentos e protegê-las do risco de contágio
Autor Tatiana Nunes 
Data 16-03-2020 

Na sequência da situação atual relativamente ao Covid-19, torna-se necessário seguir as recomendações das entidades governamentais e, na medida do possível, permanecer em casa. 

Sabemos que as pessoas mais velhas e fisicamente mais debilitadas estão mais sujeitas a desenvolverem complicações se contraírem esta patologia, pelo que deveremos estar atentos e protegê-las do risco de contágio. 

Caso detete alguns sinais de gripe ou pneumonia em si ou nos que o rodeiam, entre em contacto com a linha Saúde 24, através do número 808 24 24 24. É necessário que fique em isolamento, após ter tido contacto com alguém que se suspeita ter COVID-19, por um período de 14 dias. Assim, pode ser necessário ter um plano alternativo, caso o cuidador principal fique doente ou impossibilitado de estar com a pessoa cuidada.

Existem alguns comportamentos que devemos seguir antes de estarmos em contacto com as Pessoas com Demência, tais como ter a preocupação de fazer uma correta lavagem das mãos, contemplando os vários pontos estratégicos e procurar evitar contacto muito próximo como dar abraços ou beijos. 

As pessoas com Demência devem estar bem hidratadas e alimentadas, por forma a terem o seu organismo mais forte. 

Devido às alterações na linguagem ou no raciocínio, pode ser por vezes difícil à Pessoa com Demência expressar algum mal estar ou dificuldade que sinta. Assim, um dos primeiros sinais de que a pessoa não se sente bem ou que está doente, pode muitas vezes ser ficar mais confusa do que habitualmente. Neste caso, tente contactar o seu apoio médico, de forma a ter algum apoio.

Por outro lado, é fundamental evitar as visitas.  Nas Pessoas em fase inicial do processo de Demência poderemos substituir as visitas por videochamadas. É importante respeitar a diretriz de 14 de março de 2020 da Direção Geral da Saúde, que suspende as visitas a Instituições nas quais residam pessoas idosas. Também o contacto das Pessoas com Demências e as crianças deve ser ponderado, por forma a não constituir um risco acrescido.

Evite locais com muitas pessoas, tais como supermercado e jardins, procurando ter a Pessoa com Demência sempre em casa. Tendo em conta a necessidade de permanecer no domicilio, ou em Estrutura Residencial se for esse o caso, é importante ocupar a Pessoa com Demência por forma a que esta se sinta bem e incluída no espaço e não sinta a necessidade de ir para o exterior. 
Deverão realizar atividades de acordo com os interesses da Pessoa com Demência e com um grau de dificuldade adequado às suas capacidades, por forma a que esta se sinta motivada para a tarefa em questão. As atividades realizadas devem ser do agrado também do cuidador, para que possam usufruir de momentos de descontração e tranquilidade juntos.

É necessária a manutenção das rotinas, por forma a que a Pessoa com Demência, na medida do possível, mantenha a orientação no espaço e no tempo, evitando a desorganização e aumento da confusão.

Vivemos, nos dias de hoje, um enorme desafio, que através da realização de comportamentos preventivos poderá ser superado. 
Reforçamos, por isso, a importância de manter as Pessoas com Demência em casa, ocupadas, hidratadas e com uma boa condição física, evitando visitas e contactos com terceiros.


A Alzheimer Portugal tem também em funcionamento a sua Linha de Apoio na Demência (nacional) através do 963604626, disponível para prestar todo o apoio às Pessoas com Demência, seus familiares e amigos. Veja todos os contactos disponíveis nesta publicação